G A I V O T A S

Um céu de acnes brilhantes

É possível ver satélites a olho nu 
Os crustáceos e insetos vibrantes 
Me cortejam como os anéis de Saturno
Uma estria de quartzo 
Uma cicatriz, um astro
O berro das gotas, Estalactites Resistência á tudo que existe
O oceano deixa marcas
Os rejuntes da gruta do lago azul 
Sem previsão de chegada
Eu caminho, eu caminho, eu caminho
Quantos pântanos atravessei 
Com meia respiração
Fui tão longe e não conquistei 
Fui tão alto e voltei pro chão
Já que estou triste
Não me diga que é sem razão 
Que as águas sem vinguem por mim 
Eu não tenho controle não

Gaivotas.jpg